Mais vale prevenir...

Das coisas menos boas que nos aconteceram nas férias estão relacionadas com acidentes e potenciais acidentes que podiam ter acontecido. A Nônô que ao ver outras crianças a nadar sem braçadeiras, lembrou-se de tirar as dela e atirou-se para a piscina, esqueceu-se que não sabia nadar e pior que tudo,  sabem quando dizem que a morte por afogamento é silenciosa? MESMO! (um susto e tanto). O Afonsini, meu querido menino, foi ferrado por 4 vespas ao mesmo tempo. 
Temos de andar com as "antenas" todas viradas para os pequenos. Costuma-se dizer que com crianças todo o cuidado é pouco mas, mesmo assim, por vezes, não chega e acontecem grandes chatices.  Uma pessoa fica com um peso na consciência enorme e um sentimento de culpa que quase sofoca. Sim (e falo contra mim), nós somos os principais responsáveis. Confesso que me irritam aqueles que depositam toda a culpa nas crianças. Elas (as crianças) apenas estão a explorar o mundo e é preciso entender que não têm noção dos perigos. Cabe-nos a nós proteger e ensinar. 

Andei (e ando) a matutar sobre o que nos aconteceu e numa pesquisa sobre acidentes descobri que:
  • Os traumatismos, ferimentos e lesões resultantes de acidentes rodoviários representam a maior causa de morte e incapacidade nas crianças e jovens em Portugal. 
  • Em apenas um ano, o Centro de informação Antivenenos registou mais de 10 mil casos de intoxicações com crianças. 
  • As lesões em casa constituem uma das principais causas de morte entre crianças menores de quatro anos. 
  • No primeiro ano de vida da criança, 80% dos acidentes são quedas de sofás, da cama dos pais, do carinho que ficou com o sinto aberto, de escadas, etc...
Os dados, alarmantes, mostram bem a gravidade e frequência dos acidentes com crianças. Em casa, na rua, no carro, no parque, na escola, no jardim, na piscina, na praia, os imprevistos acontecem. Seja por mero descuido dos adultos ou pela ânsia exploradora da criança, a verdade é que são comuns.

É importante não estarmos desprevenidos e porque os primeiros cuidados podem ser vitais, resolvi partilhar aqui no blog informação prática para prestar os primeiros socorros nas mais variadas situações. Vão ser posts que incluem ainda conselhos de prevenção e dicas úteis sobre cuidados a ter nas principais situações de risco, seja em casa ou na rua, a brincar no parque ou a andar de bicicleta, numa trovoada ou num golpe de calor. Porque mais vale prevenir...

O que me dizem?

1 comentário: