10 dicas para lidar com a agressividade das crianças


Qual o pai/mãe que já não foi abordado pela educadora ora porque o filho foi agredido pelo colega, ora porque o filho agrediu o colega? Aconteceu-me ontem, a Nônô foi agredida psicologica e físicamente e o Afonsini bateu num colega, e fiquei com o coração destroçado.
Não é uma situação incomum e, se no primeiro caso há um sentimento de revolta e indignação (“Como é possível aquela criança ter um comportamento destes?” ; “Que pais é que permitem isto?”) no segundo um sentimento de tristeza apodera-se de nós (“Como é possível o meu filho ter uma atitude destas?” ; “O que é que estou a fazer de mal?”)

Para compreender o comportamento da criança é importante esclarecer que, normalmente, entre um ano de idade e os quatro anos de idade, a criança é egocêntrica, acredita que o mundo existe e funciona em função dela e das suas necessidades. O comportamento agressivo faz parte do desenvolvimento e acontece porque os pequenos ainda não conseguem comunicar perfeitamente as suas emoções, os seus sentimentos e há pouco controlo sobre os impulsos. Respostas como morder, bater, arranhar,... costumam ser as alternativas para manifestar sentimentos de frustração e/ou raiva. Ao agredir a criança pode estar a tentar compreender as consequências deste acto ou, ainda, estar a pedir ajuda para lidar com sentimentos que para ela são difíceis de gerir. É um conflito interno!

No entanto, cabe-nos a nós (pais e todos os que lidam com crianças) intervir no sentido de ajudar os pequeninos a compreender os seus sentimentos e gerir as suas emoções. Há que orientar de forma consistente e positiva, sem nunca ignorar e/ou aceitar tais atitudes, mesmo sabendo que é uma fase do desenvolvimento. É importante mostrar/explicar que agredir os outros não é bom e não é admissível.

Bem sei que educar não é fácil, por isso, juntei dez dicas úteis que servem para ajudar os pais e os pequeninos a lidar com a agressividade. Espero que vos seja útil!



O REI VAI NU também está no FACEBOOK e INSTAGRAM

1 comentário:

  1. Já praticava alguns e houve outros que pude aprender com estas dicas fantásticas. Obrigada!

    ResponderEliminar