PARIR PELA TERCEIRA VEZ - CARTA A FAMILIARES E AMIGOS

Queridos familiares e amigos,

Como sabem o António está quase a nascer. Fiquem tranquilos, serão informados quando chegar a hora.
A mamã e o bebé vão estar na MAC (Maternidade Alfredo da Costa) e apesar do cansaço, próprios de um parto, não se importam de receber visitas. Aliás, preferimos que as visitas sejam na maternidade.
No entanto há algumas regras que gostávamos MUITO que respeitassem:

  • Se estiverem doentes, constipados, engripados, com alergias, viroses,... não venham. Uma pequena infecção para um adulto poderá ser uma infecção grave num recém-nascido. 
  • O tempo de visita deve ser curto. Dizer um olá, ver o bebé e dois dedos de conversa são suficientes. Até porque o horário é reduzido (das 14:30h até às 18:00h), só podem entrar duas pessoas de cada vez e há que dar lugar a todos. 
  • Não devem fumar, trazer perfume ou flores. os recém-nascidos são muito sensíveis a odores e estes podem ser prejudiciais. 
  • É normal que quando chegarem o bebé esteja a mamar ou a dormir. Um recém-nascido dorme cerca de 18h e as restantes são para mamar. O pequeno está a dormir na altura da visita? Não, ninguém vai acordar o bebé. Está a mamar? Sim, vão haver mamas à mostra e leite a escorrer pelos mamilos (eu e mais sete). Se a amamentação é algo que vos incomoda também não precisam de vir. Tranquilo.
  • Dispensamos comentários e palpites sobre faz isto ou aquilo, não é assim, é assado, já criei não sei quantos, o bebé tem frio ou calor, quer mamar ou não quer mamar,.... quem andou para aí a ler a enciclopédia 4974 vezes de "como cuidar dos filhos dos outros". Agradecemos a vossa preocupação mas serem "treinadores de bancada" sem que vos seja solicitada ajuda é simplesmente irritante. 
  • O bebé não vai ser "oferecido" para andarem a pegar ao colo, beijar, fazer festinhas, mexer,... não façam este tipo de pedidos. Se não conseguirem resistir aconselhamos a que adquiram um modelo semelhante de bebés que existem nas grandes superfícies comerciais e lojas específicas (por exemplo continente, toysUrs, imaginarium ) e que se chamam nenucos e outros que tais.
  • Fotografias? Sim, são permitidas. Perguntem à mãe. Mas fica já a informação que está fora de questão o uso de flash, pois pode alterar a visão do bebé.
  • Não se esqueçam que nesta família existem mais duas crianças (a Leonor e o Afonso). Sabemos que o nascimento do António é a novidade e há sempre uma grande tendência para falar sobre isso aos miúdos. Agradecemos que não os "bombardeiem" com perguntas e conversas sobre o bebé. Isso só vai fazê-los sentirem-se em segundo plano e que o bebé lhes veio "roubar" o lugar. Quando estiverem com a Leonor e o Afonso interessem-se apenas por eles e pelas suas coisas. 
  • Como sabem no primeiro mês não recebemos visitas em casa. Mãe e bebé vão estar a adaptar-se à nova fase (amamentação, sono, rotinas,...) que traz sempre um cansaço acrescido.
  • Depois de um parto é normal a alteração hormonal da mãe - mais conhecida por baby blues- um período em que a mãe fica mais sensível, melancólica, triste,... Irritabilidade e choro fácil são comuns. É um momento chato e que precisa de alguma atenção, sob pena de poder descambar para algo pior - depressão pós-parto. Por isso, toda a compreensão, apoio e ajuda são necessárias. 
  • Querem realmente ajudar? Podem começar por respeitar os pontos acima mencionados. 

Qualquer dúvida, informação, reclamação,... perguntem e/ou liguem para o pai. 

Beijos mil

Olga Reis 




O REI VAI NU também está no FACEBOOK e INSTAGRAM

1 comentário:

  1. Adorei! Está muito bom. Resta saber se 1: Vão cumprir, 2: Não vão ficar tão sensíveis e passar a ignorar de vez a família. São as dúvidas que tenho. As pessoas acham sempre que poden aparecer quando querem, estar o tempo todo e isso irrita. Tenho medo so de pensar como será no meu pos parto.. Enfim.. Todas passamos pelos mesmos prolemas nao é mesmo?
    Beijinho
    Lu, blogdamamalu.blogspot.com

    ResponderEliminar